Amamentação infantil, porque é tão importante

 

É obrigação de cada governo fazer com que as pessoas tenham acesso às informações sobre os benefícios do aleitamento materno.Todas as mães têm o direito de amamentar seus filhos.

“Artigo 9º do Estatuto da Criança e do Adolescente: é dever do governo, das instituições e dos empregadores garantir condições propícias ao aleitamento materno

No trabalho, em casa e até quando estão privadas de liberdade, as mulheres têm direito a alimentar o seu filho no peito. E esse ato é benéfico tanto para a mãe quanto para o bebê, garantindo, entre outros benefícios, a redução do risco de doenças para a criança.

Amamentação é um direito da criança e da mãe garantido por lei

O leite materno apresenta uma composição nutricional balanceada que não necessita da complementação de outros alimentos nas fases iniciais de desenvolvimento. Nutrientes como proteínas, carboidratos e lipídios estão presentes no leite materno, bem como anticorpos, e são substâncias antimicrobianas, anti-inflamatórias e enzimas. Amamentar os bebês imediatamente após o nascimento pode reduzir a mortalidade neonatal – aquela que acontece até o 28º dia de vida. Deve continuar até o segundo ano de vida da criança ou mais.

O leite materno é a primeira ‘vacina’ do bebê. Essencial nos primeiros 6 meses

Quase toda mãe é capaz de amamentar com sucesso. No entanto, muitas mães precisam de apoio e ajuda para que possam sentirem-se confiantes na hora de amamentar e serem empoderadas. Encorajamento, estímulo e apoio prático podem surgir do marido, da família, de agentes de saúde, organizações femininas, da mídia e dos empregadores.

E amamentar vai muito além da nutrição, tem a ver com o relacionamento entre mãe e filho , saúde mental, restabelecimento do organismo pós parto e muitos outros pontos. Saiba onde este ato tão especial age diretamente nos envolvidos:

Bebês

  • De acordo com o Ministério da Saúde, a amamentação reduz em até 13% a mortalidade por causas evitáveis de crianças com até cinco anos de idade.
  • O aleitamento materno reduz os casos de diarreia, infecções respiratórias, alergias, diabetes, hipertensão, colesterol alto e obesidade.
  • A amamentação promove um melhor desenvolvimento da cavidade bucal do bebê.
  • Estudos demonstram que crianças que foram amamentadas apresentam melhor desenvolvimento cognitivo.

Mães

  • Amamentar reduz o risco de câncer de mama nas mulheres.
  • A amamentação acelera a perda de peso pela mãe.
  • Estudos indicam que a amamentação reduz os riscos de fraturas ósseas por osteoporose.
  • O aleitamento materno permite que o útero volte ao tamanho normal mais rapidamente.
  • A amamentação funciona como um importante método contraceptivo nos primeiros seis meses, entretanto, a mulher deve estar amamentando exclusivamente ou predominantemente e não pode ter tido menstruação.
  • A amamentação reforça os laços entre a mãe e a criança.

_____________________________________________________________________________________________

Leia também: CasAzul participa da 12ª Semana da Amamentação 2020 com novas entregas do Projeto Bonecar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se em nossa Newsletter

Ao Inscrever-se você concorda com a Política de Privacidade, onde descrevemos como são tratados os dados enviados por você.

Para o topo